O que você deve saber sobre Colesterol e Triglicérides

 

Quais são os seus riscos?

Você não pode olhar por dentro de suas artérias e verificar se o caminho que o sangue circula constantemente se encontra livre, limpo e saudável, como deve ser.
Um exame de sangue serve, literalmente, como um "olho" dentro das artérias, procurando agentes causadores de problemas que possam oferecer ao médico a medida exata do quanto você já caminhou em direção a um ataque cardíaco. Para isso, os testes de colesterol e triglicérides se encontram amplamente disponíveis.

Outros três testes, chamados de testes promissores (Homocisteína, Lipoproteína-a e Padrão LDL), ainda precisarão de alguns anos até que se transformem em exames de rotina.

Colesterol

É uma substância que existe em todas as partes de seu corpo: cérebro, ossos e coração. É o "bom" colesterol. E o corpo necessita somente de um pouco dele para funcionar normalmente. O colesterol adicional, proveniente de mal funcionamento do organismo ou de má alimentação, faz com que a gordura se acumule nas paredes dos vasos sangüíneos, obstruindo as artérias e impedindo que o sangue flua através delas. Se não for tratado a tempo, pode ocasionar ataques do coração e derrames cerebrais.

Colesterol "Bom" e "Ruim"

Há três espécies de colesterol (também chamados lipoproteínas) em seu sangue: o colesterol de alta densidade (HDL), o colesterol de baixa densidade (LDL) e o colesterol de muito baixa densidade (VLDL).
O HDL é chamado de "bom colesterol", porque ele impede que o colesterol se acumule nas artérias. O LDL é o "mau colesterol", pois em altos níveis pode aumentar seu risco de um ataque cardíaco ou derrame. Hoje, os especialistas costumam dizer que o risco não se deve aos índices de colesterol total, e sim à alta proporção de colesterol "ruim" em relação ao "bom" colesterol
 

Diagnóstico de Colesterol

Se você tem mais de vinte anos, o diagnóstico se faz por meio de exames regulares de sangue, solicitados pelo seu médico. Com os resultados, ele avaliará sua taxa de colesterol.

Níveis perigosos de LDL: acima de 160
Limite: 130- 160
Meta para pessoas de alto risco: abaixo de 95
 

Triglicérides

A inatividade, o excesso de peso e uma dieta rica em carboidratos refinados (álcool, doces, massas, pão branco) podem fazer disparar a taxa de triglicérides do seu sangue.
Para baixar os níveis sem precisar fazer uso de medicação, policie o que come faça exercícios e livre-se da flacidez, especialmente da que se localiza em volta da cintura.

Níveis perigosos: acima de 200.
Níveis desejáveis: abaixo de 200.
Meta para pessoas de alto risco: abaixo de 70.

Lembre-se: colesterol e triglicérides não apresentam sintomas. Sem o exame de sangue você não saberá se tem taxa alta de gordura, ate que tenha um ataque cardíaco ou um derrame.

 

Homocisteína

A quantidade desse aminoácido modificado em seu sangue eleva-se após a ingestão de uma refeição rica em proteínas. Altas concentrações dessa substância parecem gerar problemas para as artérias.

Níveis perigosos: acima de 14.
Limite: 10-14.
Meta para pessoas de alto risco: abaixo de 10

 

Lipoproteína

Essa forma particular de LDL parece impedir que os coágulos se dissolvam e estimular o sobrecrescimento de células da musculatura lisa dentro das paredes das artérias.

 

Níveis perigosos: acima de 25.
Limite: 15-25
Meta para pessoas de alto risco: abaixo de 15.

 

Recomendações

Se seu nível de colesterol está alto, você deverá seguir recomendações medicas que poderão incluir:

 

Exercícios: ajudam a aumentar a taxa de "bom colesterol", que auxilia o organismo a eliminar o colesterol desnecessário. Você também baixará de peso, o que é ótimo!

 

Medicamentos: quando a dieta não ajudar a baixar a taxa de colesterol, seu médico lhe indicará medicamentos para isso.

 

Dieta: alimentos pobres em gordura, como leite desnatado, carnes magras, frango sem pele, peixes, frutas, vegetais, arroz e feijão. Todos os cozidos com pouco ou nenhum óleo. Evite frituras e gemas de ovos.

 

Fumo: fumar, ter colesterol alto e ingerir álcool em excesso podem causar sérios danos aos seus vasos sangüíneos.
É melhor evitar, totalmente, álcool e fumo!

 

Atenção: A pressão e o colesterol altos são as causas principais dos ataques cardíacos. Quanto maior for a taxa de colesterol, maior probabilidade de se ter pressão alta.

 

Voltar